A cidade e o urbano no Brasil: teoria e método

FLG 132 – A cidade e o urbano no Brasil: teoria e método

Curso de Geografia – Prof. Dr. Ricardo Mendes Antas Jr.

Disciplina eletiva
Pré-requisito não há
Carga horária semanal 04
Carga horária semestral 64
Créditos-aula 04
Créditos-trabalho 02
Semestre ideal quinto


I Objetivos

O curso aborda o conhecimento geográfico produzido sobre as noções de cidade e urbano no Brasil, levando em conta as influências e contribuições da teoria social crítica. Propõe-se um enfoque a partir da análise espacial da cidade e do urbano, destacando matrizes teórico-metodológicas capazes de construir um pensamento geográfico sobre a realidade urbana brasileira.

II Métodos utilizados

Aulas expositivas e análises de textos.

III Atividades discentes

Debate sobre os textos analisados e exercícios teóricos, apresentação de textos selecionados e seminários.

IV Critérios de avaliação

Prova dissertativa, seminário, apresentação de textos selecionados, monografias com temas dirigidos.

Conteúdo e programação

Parte I – Pressupostos teóricos do urbano e das cidades

 1. Apresentação do curso e organização das apresentações

  • A cidade como relação social e como materialidade
  • Dados do problema
  • Abordagens geográficas da cidade e do urbano
  • Proposta do curso – programa
  • Divisão da turma em duplas de leitura selecionada e estabelecimento do cronograma de atividades

 bibliografia

LEPETIT, Bernard. Por uma nova história urbana. São Paulo, Edusp, 2001.

SANTOS, M. A urbanização brasileira. São Paulo, Hucitec, 1993.

SANTOS, Milton. Sociedade e Espaço: a formação social como teoria e como método. Em: Boletim Paulista de Geografia. São Paulo: Associação dos Geógrafos Brasileiros, seção São Paulo, junho de 1977, n. 54, pp. 81-99.

2. A cidade e o urbano: uma distinção teórica a partir do conhecimento geográfico

  • O urbano como estrutura socioespacial do capitalismo
    • O urbano como categoria das ciências sociais e o espaço urbano como categoria da geografia
    • Espaço urbano: as estruturas materiais das instâncias sociais
    • A história urbana como método de análise
    • O estudo do urbano e a investigação processual das grandes estruturas sociais
  • As cidades e os sistemas técnicos
    • A cidade como relação social e como materialidade
    • Os sistemas técnicos funcionalizam a totalidade urbana na cidade
    • Sistemas técnicos e sistemas organizacionais: as dinâmicas material e virtual das cidades
  • As cidades e os sistemas normativos
    • A cidade e a lei
    • Razão técnica e organização espacial das cidades: a centralidade da norma

 Leituras obrigatórias

SANTOS, Milton. TÉCNICA ESPAÇO TEMPO globalização e meio técnico-científico e informacional. São Paulo, Hucitec, 2004. Cap. 6 A forma e o tempo: a história da cidade e do urbano, Cap. 7 Meio ambiente construído e flexibilidade tropical e Cap. 8 Metrópole: a força dos fracos é seu tempo lento.

LEPETIT, Bernard. Por uma nova história urbana. São Paulo, Edusp, 2001. Cap. 7 Arquitetura, geografia, história: usos da escala.

JACOBS, Jane. Morte e vida das grandes cidades. São Paulo, Martins Fontes, 2000. Cap. 22 O tipo de problema que é a cidade.

FOUCAULT, Michel. Michel Foucault Estética: literatura e pintura, música e cinema. Coleção Ditos e escritos, vol. III. Rio de Janeiro, Ed. Forense, 2006. Cap. 1984 Outros espaços.

HARVEY, David. O espaço como palavra-chave. Revista GEOgraphia, Vol. 14, No 28 (2012)

Leitura complementar

MONBEIG, Pierre. Novos estudos de geografia humana brasileira. São Paulo, Difel, 1957

3. O espaço urbano no movimento histórico do capitalismo: as reestruturações urbanas

  • Inter-relações escalares entre tempo e espaço
  • O espaço urbano mediado pela formação socioespacial e pelo mundo
  • Formação do sistema internacional contemporâneo
  • Transformação no padrão de desenvolvimento geograficamente desigual e concentração de capital nas metrópoles
  • Globalização, aceleração contemporânea e informação

Leituras obrigatórias

HARVEY, D. Condição pós-moderna. São Paulo, Ed. Loyola, 1992. Parte II A transformação político-econômica do capitalismo do final do século XX

SANTOS, M. Por uma outra globalização. São Paulo, Ed Record, 2000.

GOTTDIENER, Mark. A teoria da crise e a reestruturação sócio-espacial: o caso dos Estados Unidos. Em VALLADARES, L. & PRETECEILLE, E. Reestruturação urbana  tendências e desafios. São Paulo, Nobel/IUPERJ, 1990.

Leituras complementares

KURTZMAN, Joel. A morte do dinheiro. Como a economia eletrônica desestabilizou os mercados e criou o caos financeiro. São Paulo, Ed. Atlas, 1995

SMITH, Neil. O desenvolvimento desigual. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1988.

4. A transformação da cidade nos movimentos de reestruturação: as refuncionalizações do espaço

  • A cidade mercantil: organização do espaço sob a influência taylorista
  • A cidade industrial: a metrópole industrial fordista
  • A cidade terciária: a metrópole corporativa e o comando informacional do território
  • As novas formas de regulação do espaço urbano no atual momento do modo de produção

Leituras obrigatórias

SOJA, Edward W. Geografias pós-modernas. A reafirmação do espaço na teoria social crítica. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1993. Cap. 7 A geografia histórica da reestruturação urbana e regional.

SPÓSITO, Maria Encarnação Beltrão. Novas formas de produção do espaço urbano no Estado de São Paulo. Em Brasil – Estudos sobre dispersão urbana. São Paulo, FAU-USP, 2007

SCHORSKE, Carl E. Viena Fin-de-Siècle Política e Cultura. São Paulo, Ed. Unicamp/Cia dasno.

Leituras complementares

SOJA, Edward W. Geografias pós-modernas. A reafirmação do espaço na teoria social crítica. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1993. Cap. 8 Tudo se junta em Los Angeles e Cap. 9 Decompondo Los Angeles: rumo a uma geografia pós-moderna

SANTOS, Milton. A economia política da cidade. São Paulo, Educ/Hucitec, 2004.

SCHORSKE, Carl E. Viena Fin-de-Siècle Política e Cultura. São Paulo, Ed. Unicamp/Cia das Letras, 1988. Cap. II A Ringstrasse, seus críticos e o nascimento do modernismo urbano.

Parte II – A cidade e o urbano no Brasil: processo de desenvolvimento histórico

5. Processo de urbanização no território brasileiro

  • A urbanização pretérita
  • Evolução da população – urbana, agrícola e rural
  • As instituições políticas e econômicas modeladoras do espaço urbano na colônia
  • Aspectos geográficos do crescimento da cidade de São Paulo

Leituras obrigatórias

VASCONCELOS, Pedro de Almeida. Os agentes modeladores das cidades brasileiras no período colonial. Em CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C. e CORRÊA, R. L. (Orgs.) Explorações Geográficas. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1996.

ABREU, Mauricio de Almeida. Pensando a cidade no Brasil do passado. Em CASTRO, I.E.; GOMES, P. C. C. e CORRÊA, R. L. (Orgs.) Questões atuais da reorganização do território. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1996.

MONBEIG, Pierre. Novos estudos de geografia humana brasileira. São Paulo, Difel, 1957. Cap. 4 Aspectos geográficos do crescimento da cidade de São Paulo

Leituras complementares

MARX, Murillo. Nosso chão do sagrado ao profano. São Paulo, Edusp/Nobel, 1991.

SITTE, Camilo. A construção das cidades segundo seus princípios artísticos. São Paulo, Editora Ática, 1992 (Original: 1889) ( Introdução e capítulos 1, 2, 3, 4, 5 e 6)

 

6. Os sistemas normativos na produção do espaço urbano no Brasil

  • Formas espaciais e formas jurídicas
  • A organização do espaço e a disciplinarização dos usos sociais
  • Transição de sistemas jurídicos e produção do espaço urbano: a peculiaridade da formação socioespacial brasileira

Leituras obrigatórias

MARX, Murillo. Cidade no Brasil terra de quem? São Paulo, Edusp/Nobel, 1991. Cap. 7 De cidade ao porvir

ROLNIK, Raquel. A cidade e a lei. São Paulo, FAPESP/Studio Nobel, 1997. Cap. 4 Compromissos: legislação urbana e cidadania.

Leituras complementares

MARX, Murillo. Cidade no Brasil terra de quem? São Paulo, Edusp/Nobel, 1991.

7. Avaliação

Parte III – A cidade e o urbano no Brasil atual: metropolização corporativa e globalização

8. O urbano e o rural no capitalismo contemporâneo: limites e definições

  • Campo e cidade no debate sobre o urbano no Brasil
  • A cidade decorrente do agronegócio
  • A urbanização dispersa: processo dominante da expansão urbana no período atual
  •  Cidades em rede: desdobramentos das tecnologias da informação e comunicação

 Leituras obrigatórias

LIMONAD, Ester. Urbanização dispersa mais uma forma de expressão urbana? Revista Formação, nº14 volume 1 – p. 31-45

CASTELLS, Manuel. A galáxia da internet reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2003. Cap. 8  A geografia da internet: lugares em rede

BECKER, B. K. & EGLER, C. A. G. Brasil uma nova potência regional na economia mundo. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1992. Cap. 5 O legado da modernização conservadora e a reestruturação do território.

Leitura complementar

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo, editora Ática, 1993.

ELIAS, Denise. Redes agroindustriais e produção do espaço urbano no Brasil agrícola  Em SILVA, J. B.; LIMA, L. C. e ELIAS, D. (Orgs.) Panorama da geografia brasileira I, São Paulo, Annablume, 2006.

SPÓSITO, M. E. Cidade e campo: relações e contradições entre o urbano e o rural. São Paulo, Expressão popular, 2006.

LEFEBVRE, Henri. A revolução urbana. Belo Horizonte, Editora UFMG, 1999.

9. Metrópoles, corporações e as tendências da urbanização a partir dos anos 1990

  • As manifestações dos recortes globais nos espaços urbanos
  • A constituição de espaços da globalização
  • Definições teóricas e conceituais sobre o processo de urbanização no território brasileiro na década de 1990
  • Transformações nos usos sociais e produtivos das periferias das grandes cidades

Leituras obrigatórias

CORRÊA, Roberto Lobato . Metrópoles, corporações e espaço: uma introdução ao caso brasileiro. Em CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C. e CORRÊA, R. L. (Orgs.) Questões atuais da reorganização do território. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1996.

SÁNCHEZ, Fernanda. A reinvenção das cidades na virada de século: agentes, estratégias e escalas de ação política. Revista de Sociologia Política, Curitiba, 16, p. 31-49, jun. 2001

Leituras complementares

FERREIRA, João Sete Whitaker (coordenador). Produzir casas ou construir cidades? desafios para um novo Brasil urbano. São Paulo, FUPAM, 2012. (Cap. 1 – Que cidade queremos para as gerações futuras? O trágico quadro urbano no Brasil do século XXI: cidades cindidas, desiguais e insustentáveis; e Cap. 2 – Segmento econômico e Programa Minha Casa Minha Vida. Regras do jogo, agentes envolvidos e impactos decorrentes)

SASSEN, Sakia. Sociologia da globalização. Porto Alegre, Artmed, 2010. (Cap. 4 – A cidade global: recuperando o lugar e as práticas sociais)

KOWARICK, Lúcio. Viver em risco: sobre a vulnerabilidade socioeconômica e civil. São Paulo, Ed. 34, 2009 (Cap. 3. As áreas centrais e seus cortiços: dinamismos, pobreza e políticas e Cap. 4 Autoconstrução de moradias em áreas periféricas: os significados da casa própria)

10. A urbanização dispersa. Padrão de expansão urbana sob a acumulação flexível ou nova reestruturação urbana?

  • O automóvel é condição da cidade estendida?
  • Urbanização dispersa: uma abordagem socioespacial das aglomerações urbanas brasileiras contemporâneas
  • A expansão dos condomínios residenciais nas metrópoles

Leituras obrigatórias

OJIMA, Ricardo. Dimensões da urbanização dispersa e proposta metodológica para estudos comparativos: uma abordagem socioespacial em aglomerações urbanas brasileiras. Revista brasileira de estudos populacionais, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 277-300, jul./dez. 2007.

CALDEIRA, Teresa Pires do Rio. Cidades de muros: crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo, Ed. 34, 2008 (2000) [Cap. 6 São Paulo: três padrões de segregação espacial e Cap. 7 Enclaves fortificados: erguendo muros e criando uma nova ordem privada]

Leituras complementares

JACOBS, Jane. Morte e vida das grandes cidades. São Paulo, Martins Fontes, 2000. Cap. 5. Erosão das cidades ou redução dos automóveis.

WANDERLEY, Luiz Eduardo W. As políticas urbanas e lutas pela habitação. Em BÓGUS, L.M.M. & WANDERLEY, L.E.W. (Orgs). São Paulo, Cortez, 1992

11. Os dois circuitos da economia urbana no Brasil

  • A atualidade do fenômenos dos dois circuitos
  • Os dois circuitos da economia urbana e suas implicações espaciais
  • Os dois circuitos da economia urbana em São Paulo: um recorte
  • A divisão do tempo nas cidades
  • Desafios para a teoria

Leituras obrigatórias

SANTOS, Milton. Da totalidade ao lugar. São Paulo, Edusp, 2002. Cap. 6 Os dois circuitos da economia urbana e suas implicações espaciais.

SANTOS, Milton. O espaço dividido. São Paulo, Edusp, 2004. Introdução – Em busca de um novo paradigma.

Leituras complementares

MONTENEGRO, R. Marina. Globalização, trabalho e pobreza no Brasil metropolitano. O circuito inferior da economia urbana em São Paulo, Brasília, Fortaleza e Belém. Tese de doutoramento. São Paulo, Departamento de Geografia, FFLCH/USP, 2012.

12. Da economia política da urbanização à economia política da cidade 

  • A formação socioespacial e a economia política da urbanização
  • A formação socioespacial e a economia política da cidade

Leituras obrigatórias

SANTOS, Milton. Por uma economia política da cidade. São Paulo, EDUC/HUCITEC, 1984.

SINGER, Paul. Economia política da urbanização. São Paulo, Brasiliense, 1980 (Capítulos 4, 5 e 6)

Leituras complementares

SINGER, Paul. Desenvolvimento econômico e evolução urbana. São Paulo, Ed. Nacional, 1968.